Atitude

Como se perder em … Porto Alegre

Por: Ket Rodrigues

Quando me perdi em Porto alegre!? Quando vi suas esquinas, muros, parques, cheiros… Há 7 anos atrás fui recebida por essa Porto Muito Alegre, com (a)braços largos. É uma das cidades mais arborizadas do país! Terra de Adriana Calcanhotto, Caio Fernando Abreu, entre tantos outros artistas.

Moinhos de vento, bairro charmoso com ótima gastronomia, a inquieta Cidade Baixa com sua linda diversidade, festas e cafés! Não poderia deixar de falar no Bom Fim, o bairro já foi cantado por músicos como Nei Lisboa, em sua canção “Berilm, Bom Fim”, e Vitor Ramil em “Ramilonga”. O centro histórico, com a famosa escadaria da Borges, bairro acolhedor que guarda histórias que já viraram livros, filmes e que serviu de inspiração para o poeta Mário Quintana, que viveu nele até último sorriso!

Como não se encantar com o pôr do sol do Guaíba, que todos os dias adormece ao lado do Gasômetro, onde pessoas se encontram para “chimarrear”. Mas o que de mais belo, me detém, são seus prédios, com uma rica arquitetura, que desenham a cidade, gigantes que resistem e guardam o que mais me fascina, as pessoas! Os lindos Porto Alegrenses, que sorriem e vão a luta e falam com orgulho de suas origens! Que sim, vão para às ruas, pelos seus direitos e nessa mesma rua, mostram sua arte!

As figuras pitorescas de cada cantinho dessa metrópole, os que precisam das calçadas para sobreviverem, vendendo sonhos em forma de pipoca, doces e balas… Esse é meu olhar sobre uma selva de pedra que me encanta e me acolheu, finalizo com uma música de Kleiton e Kledir…

*Imagens: Ket Rodrigues e Jaque Borba

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo