Saúde
Enxaqueca

Enxaqueca

Dr. Janaína fala dos sintomas e dá dicas de prevenção e tratamento

Enxaqueca é uma doença crônica, começa num determinado momento da vida, e os sintomas podem se repetir, indo e vindo, por tempo indeterminado. É uma doença crônica que compreende um desequilíbrio químico no cérebro. Esse desequilíbrio envolve hormônios e substâncias denominadas peptídeos. Resulta, por sua vez de uma série de outros desequilíbrios neuroquímicos (envolvendo substâncias denominadas neurotransmissores) e hormonais. Esses desequilíbrios, por sua vez, são decorrentes do estilo de vida e hábitos do portador da doença enxaqueca, e também de uma predisposição genética.

O resultado é uma série de sintomas que podem ir muito além da dor de cabeça. Por sinal, existem casos de crises de enxaqueca com pouca dor de cabeça ou até mesmo sem dor de cabeça. Em outras palavras, por incrível que pareça, a dor de cabeça pode ser leve ou até estar ausente numa crise de enxaqueca.

Principais sintomas:

  • Enjôo, podendo chegar a vômitos;
  • Aversão à claridade, que pode ocorrer até mesmo fora das crises da enxaqueca, embora seja mais intensa durante as crises;
  • Hipersensibilidade ao barulho, qualquer barulho incomoda, preferindo o doente permanecer num ambiente o mais silencioso possível;
  • Hipersensibilidade aos cheiros, onde não apenas qualquer cheiro incomoda durante a crise, mas cheiro podem também desencadear crises;
  • Visão embaçada;
  • Tonturas;
  • Alterações do humor;
  • Hipersensibilidade do couro cabeludo e face, dificultando e tornando dolorosos atos como o de se pentear ou deitar sobre o lado acometido;
  • Inchaço ao redor dos olhos, na face e por vezes em todo o corpo;
  • Coriza e obstrução nasal;
  • Alterações do humor;
  • Distúrbios de memória e concentração;
  • Sensação de “cabeça pesada” ou “cabeça leve”;
  • Sensação de que “algo está caminhando” ou “escorrendo” sobre a cabeça;
  • Medo. Pânico. Sensação de estar enlouquecendo;
  • Alterações da pressão – a crise de enxaqueca pode vir tanto com pressão baixa quanto com pressão alta;
  • Diurese em excesso;
  • Diarreia;

No vídeo a seguir Dr. Janaína Barboza dá dicas de como prevenir a enxaqueca. Confere.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo