Atitude

Exposição de esculturas feitas de Lego chega ao Rio

Peças de montar transformadas em releituras de obras de grandes mestres e muitos outros objetos.

Exposição Brick da Lego. Figura Humana.
Reprodução da Internet

As crianças dos anos 80 e 90 sonhavam com Lego para montar seus próprios castelos, casas e cidades, seguindo ou não o padrão descrito nas embalagens. A proposta do jogo é justamente essa usar a imaginação, criar imagens, objetos, construir e desconstruir. Com o passar do tempo essas crianças cresceram e a criatividade junto. Nathan Sawaya, artista norte americano criou peças e releituras de grandes obras de arte utilizando somente as peças lego. A exposição “The Art of the Brick” chega ao Rio em 11 de novembro e fica até 15 de janeiro, no Museu Histórico Nacional, na Praça Mal. Âncora no centro da cidade.

“Eu uso esses brinquedos como meio, porque gosto de ver a reação das pessoas à arte criada a partir de algo com o qual estão familiarizados. Todo mundo pode relacionar-se com isso, uma vez que é um brinquedo que muitas crianças têm em casa e com o qual os adultos têm uma ligação sentimental. Também me seduz o aspecto clean desse material, os ângulos retos, as linhas distintas. Como tantas outras coisas na vida, é uma questão de perspectiva. De perto, a forma do bloco é distinta. Mas, de longe, esses ângulos retos e linhas fixas podem mudar para curvas”, explica o artista sobre sua obra.

Exposição Brick da Lego. Futebol
Reprodução da internet

Serão 80 obras criadas pelo artista, haverá ainda uma área destinada às crianças, para brincar e construir peças novas. A maior obra da exposição, um Tiranossauro Rex com 6 metros de comprimento, precisou de 80 mil peças para ser concluída. Somando todas as esculturas, são mais de 1 milhão de blocos espalhados pelo extenso ambiente da mostra. O artista produziu uma obra inédita para acompanhar a mostra no Brasil. ‘Pelé’ mostra o rei do futebol em um painel composto em mosaico, diante de uma bola de futebol tridimensional – tudo feito de Lego.

Exposição Brick da Lego. Tiranossauro.
Reprodução da Internet

Dividida em sessões, a exposição traz desde uma reprodução da oficina de Sawaya, com caixas e caixas de peças separadas por cor, a uma área de obras mais conceituais, homenagens a personalidades e reproduções de grandes obras de arte, entre esculturas e quadros. “O Pensador”, de Rodin, a “Vênus de Milo”, “O Grito”, de Edvard Munch e “O Beijo”, de Gustav Klimt, estão entre as reproduções.

Serviço

Local: Museu Histórico Nacional
Praça Mal. Âncora, s/n – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20021-200
Data: de 11 de novembro a 15 de janeiro

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo