Sem categoria

Exposição Histórias da Infância no MASP

Museu de Arte de São Paulo utiliza acervo próprio para falar do universo das crianças

Por: Rafael Cavinato

O MASP, Museu de Arte de São Paulo, de maneira bastante feliz conseguiu este feito utilizando obras de seu próprio acervo e outras instituições culturais. A exposição Histórias da Infância traz como tema os questionamentos sobre a produção artística que envolve o universo das crianças e também o que é produzido por elas. Em cartaz desde 8 de Abril até 31 de Julho, a mostra organizou um conjunto de aproximadamente 200 obras de artistas, escolas, períodos e territórios diversos. A exposição foi pensada em núcleos como retratos de família, imagens relacionadas a educação, artistas em seus períodos de infância, anjos crianças e a morte. Obras consagradas do acervo do MASP produzidas por Van Gogh, Renoir, Portinari e outros se apresentam de maneira inovadora em meio a produções de períodos de todas as épocas.

Vendedor de amendoim, obra de Luiz Braga de 1990.
Luiz Braga, Vendedor de amendoim, pigmento mineral sobre papel de algodão, 100 x 100 cm, 1990, acervo MASP.

Para facilitar o contato das crianças, a exposição foi montada em painéis suspensos que não formam salas fechadas, o que permite contato e articulação com outros trabalhos. Uma característica louvável da mostra é que os desenhos feitos pelas crianças pertencem ao acervo do museu e foram disseminados entre obras importantíssimas. Dessa forma cria-se um equilíbrio entre as produções e uma quebra hierárquica para um diálogo mais integrado. De acordo com o MASP “Há muito o que aprender com esses trabalhos e histórias”. Além de galerias acessíveis para que as crianças tenham contato com as obras em cartaz, o museu organizou uma série de oficinas com artistas contemporâneos numa tentativa inédita de relacionar as ideias com a produção desses artistas.

Vista da exposição Histórias da infância em abril de 2016
“Vista da exposição Histórias da infância em abril de 2016. Foto Eduardo Ortega”.

“A relação do MASP com as crianças e suas formas de expressão é pioneira e teve inícios nos primeiros anos de existência do museu”, diz o curador Fernando Oliva. Histórias da Infância é uma forma de trazer novamente à tona a memória de educadores e crianças que fizeram parte desses primeiros movimentos do museu.

Em Maio foi lançado o catálogo de Histórias da Infância com ilustrações das obras, visitas à exposição e textos dos curadores Adriano Pedrosa, Fernando Oliva, Lilia Schwarcz e Luciano Migliaccio.

Se você não visitou, ainda dá tempo.

SERVIÇO:

Local: Museu de Arte de São Paulo (MASP)

Horário: terça a domingo: das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30); quinta-feira: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)

Ingressos: R$25,00 (entrada); R$12,00 (meia-entrada)

O MASP tem entrada gratuita às terças-feiras, durante o dia todo.

Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam meia entrada.

É possível pagar com todos os cartões de crédito.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo