Atitude
Krav Maga

Krav Maga

Técnica de autodefesa israelense auxilia no empoderamento feminino

Krav Maga foi trazido ao Brasil pelo Mestre Kobi Lichtentein, em 1990, o israelense escolheu o Brasil para propagar o legado de Imi Lichtenfeld, criador do Krav Maga, mais precisamente o Rio de Janeiro. Fundando a Associação Brasileira de Krav Maga, posteriormente a FSAKM – Federação Sul Americana de Krav Maga, hoje é a maior do mundo. A fundação está presente em 18 estados do Brasil: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerias, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo. Em 68 cidades, além do México e Argentina. O maior número de praticantes estimasse estar entre Rio de Janeiro e São Paulo, seguido por Minas Gerais.

Fonte: Reprodução da Internet
Fonte: Reprodução da Internet

O que é ensinado no Krav Maga é a auto defesa. Todos que tem interesse de aprender a se defender de maneira simples, rápida e objetiva pode praticar. É a única modalidade reconhecida mundialmente como 100% defesa pessoal, não existem campeonatos dentro do universo do KM, não é isso que rege, o cidadão de bem aprende a defender seu maior patrimônio, vida e integridade física.
Com relação ao público feminino o que posso afirmar de vivência com minhas alunas é que melhora muito a auto confiança, sua percepção de poder prover a própria segurança, você percebe nelas a confiança que a muito tinham perdido, diz o instrutor e palestrante Daniel Dellias.

“30% dos nossos alunos são mulheres, é muitas dessas passaram por situações de agressão ou intimidação. Estima-se que das praticantes uns 35% que está em aula é porque sofreu algum tipo de agressão, seja física, verbal ou psicológica”, comenta o instrutor.

Para Nivea Farinazzo, de Juiz de Fora (MG), o Seminário de Defesa Pessoal, proporcionado pela FSAKM, foi uma oportunidade incrível de conscientizar mulheres sobre a força e capacidade de tomar decisões que podem salvar suas vidas. Descobrir uma força não imaginada, e que se pode assumir uma postura segura diante de situações de risco, independente de idade, forma física.

Reprodução da Internet
Reprodução da Internet

“Tenho certeza que o propósito de resgatar ou reforçar a nossa autoconfiança foi alcançado! Acredito que assim como eu, muitas mulheres se sentem mais preparadas para agir com eficácia ao se depararem com um possível agressor, sendo capazes de se defenderem, e impedirem o início de uma agressão, e até mesmo de ocorrências mais graves”, ressalta Nivea.

Sabemos que a violência não será erradicada, e que não estamos livres de passar por momentos assim. Contudo, acreditar mais no seu potencial de defesa e de conduzir uma situação de ameaça de forma mais efetiva, e assim ganhar tempo e poder procurar ajuda, pontua Nivea. Janaina Rezende ressalta que o seminário e o treino fez vir à cabeça a pergunta – como não pensei nisso antes? Relativo aos passos que são ensinados, onde coisas simples podem ajudar na defesa, e que muitas vezes não pensamos no dia a dia. Essa percepção muda o comportamento porque você passa a ter chance contra alguém que venha te fazer algum mal, ressalta.

“Ensinamos o respeito acima de qualquer coisa, aluno agressivo não se exclui, ensina-o a direcionar essa agressividade para o momento que ela se faz necessário”, diz Janaina.

Aluno irresponsável e que usa a técnica de maneira errada, que não se enquadra na metodologia e filosofia será desligado da FSAKM. Tomamos muito cuidado com tudo que é ensinado, somos nós instrutores/ educadores, sendo assim exemplo para todos alunos. Conhecemos cada um e sempre colocamos isso em aula, uso indevido será desligado. Cuidado com o próximo em treinos já desperta isso em cada um, o auto controle, afirma Daniel.

post-krav-4
Reprodução da Internet

Para saber mais sobre o Krav Maga o site www.kravmaga.com.br da Federação é o mais indicado, pois ela detém o controle da marca e é a única a capacitar instrutores. Cuidado com o conteúdo dado em aula, e a qualidade de como é ensinado.

Para se tornar um instrutor

Os instrutores tem que ter no mínimo 5 anos de treino, graduação da faixa Verde, curso básico em anatomia, fisiologia, primeiros socorros, marketing, nutrição e filosofia das artes marciais. Tudo diplomado. Depois é feito teste físico, parte técnica do Krav Maga, combate, natação, por fim é feito teste psicotécnico, sendo aprovado estará apto a ingressar na turma de formação de instrutores da FSAKM. Passará por 400 horas com Mestre Kobi, Mestre Márcio e Mestre Claudio, ao final há ainda entrega de uma monografia. Mestre Kobi é o presidente da Federação e tabém a maior autoridade no assunto, faixa preta 8ºdan. Hoje, Grão Mestre Kobi Lichtenstein.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo