Atitude
SOS Mata Atlântica

SOS Mata Atlântica

Trinta anos preservando a mata brasileira

Sobre o manifesto do SOS Mata Atlântica se pode dizer: que a humanidade só garantirá a qualidade de vida quando souber conviver em harmonia com o ambiente em que vive; Que a responsabilidade da preservação é de toda a sociedade, com ações praticadas no seu dia-a-dia; Que a sensibilização de um indivíduo é a base da mobilização coletiva; Que a nossa luta é hoje, agora e deve ser renovada a todo momento; Não podemos deixar para agir amanhã; Que a sustentabilidade da vida no planeta depende de uma economia que tenha o sócio ambiental como premissa.

Mata Atlântica
reprodução da Internet

Assim se enuncia 30 anos de luta pela mata brasileira. Na década de 1980, cientistas, empresários, jornalistas e defensores da questão ambiental se aproximam e lançam as bases para a criação da primeira ONG destinada a defender os últimos remanescentes de Mata Atlântica no país. O ideal de conservação ambiental da entidade, criada em 20 de setembro de 1986, associa-se ao objetivo de profissionalizar pessoas e partir para a geração de conhecimento sobre o bioma. A história da Fundação SOS Mata Atlântica foi construída através da mobilização permanente e da aposta no conhecimento, na educação, na tecnologia, nas políticas públicas e na articulação em rede para consolidação do movimento socioambiental brasileiro.

Rapaz plantando árvore
reprodução da Internet

O tripé – floresta, mar e cidade, movem o projeto por meio das ações de educação ambiental, uma vez que estes convivem entre si e necessitam uma boa troca, sem que nenhum passe por perdas irreparáveis e destruição. Em 2017 a missão se renova para monitorar o desmatamento da Mata Atlântica, promover a restauração da floresta, a proteção do mar e da costa, acompanhar e cobrar políticas públicas, realizar educação ambiental, mobilização e campanhas.
Para doar e apoiar o projeto acesse o site – https://www.sosma.org.br/apoie/ e faça sua parte. Se cada um doar um pouco, muito poderá ser feito por nós.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo