Deixe a roupa falar

POR: Hanna Lucatelli

 

As roupas, há muito tempo atrás, começaram a ser usadas como forma de proteção às adversidades climáticas, mas logo se percebeu que eram uma plataforma visual, um bom jeito de mandar uma mensagem. Tons e tecidos diferentes eram usados para representar status social, à qual nível de hierarquia se fazia parte, para demonstrar uma profissão, idade, entre outras coisas… Conforme a sociedade foi ficando mais livre se fez possível usar roupas para externar a personalidade de forma natural.

Por mais que estejamos em um momento onde se procura um retorno ao básico e um comprometimento só com o essencial, ainda assim, temos a necessidade de nos expressar através da roupa; precisamos representar quem somos. O ato de adotar o jeito básico e clean de se vestir costuma surgir como um ato de rebeldia, algo como “não quero perder muito tempo com roupa”, porém uma rebeldia ainda maior, que brota de dentro, quer gritar ao mundo e externar o que pensamos, no que acreditamos e como vemos o mundo.

Deixe sua Roupa Falar por Você

Lembra na escola onde todo mundo tentava achar um jeito de customizar o uniforme para que aquilo passasse a vestir sua personalidade? O que acontece aqui é semelhante. Todos aderiram ao clean, ao básico, mas chegou o momento de dar um toque pessoal. Começaram então a surgir roupas de cores e modelagens extremamente básicas com pinturas, bordados, recortes feitos a mão e os famosos patches, ou feitos de forma realmente artesanal ou já compradas prontas em lojas de fast fashion, como parte de uma nova tendência.

Agora esse toque de personalidade aparece de forma literal, com frases ou ideias escritas na parte de traz de jaquetas e casacos. Elas também surgem junto com o retorno da estética 90`s, já que eram uma característica dos punks que enxergavam a roupa não como forma de se mesclar em um grupo, mas como forma de se desagrupar e de dizer o que pensavam, mesmo para aqueles que não quisessem ouvir…

Deixe sua Roupa Falar por Você

Essas peças são chamadas de slogan jackets. Nada mais apropriado, já que na sua raiz a palavra slogan significa o grito de guerra que representa uma tribo. Seguindo esse princípio, se pensarmos que todos andam na rua com uma câmera na mão e à procura de um registro visual que os represente para ser compartilhada, somos todos um banner vivo em potencial, podendo usar nossas costas para “vender” um ideal, algo que acreditamos, nos posicionar como parte de algum grupo ou apenas externar algo que queremos que todos saibam. Um modo expressionista de se colocar, que indica e relaciona uma atitude de representação, que pode ser meramente extravagante, não necessariamente política.

Deixe sua Roupa Falar por Você

É interessante e contemporânea a ideia de deixar a roupa falar por nós, de forma literal, e deixar que quem está ao nosso redor leia e saiba coisas sem que precisemos dizer uma só palavra. Trata-se, em uma forma literal, de vestir o que pensamos, em um momento onde o medo de se expor deu lugar à necessidade de se posicionar. O que acaba se mostrando em total conexão com as tatuagens escritas, que de toda forma vestimos, cada vez mais em uma verbalidade que cobre o corpo. Palavras que falam na aparência de uma presença muitas vezes fugaz e que tem sede de permanência e afirmação.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

Melasma, você tem? Sabe o que é?

“Descobri que eu tinha melasma há uns três ou quatro anos atrás. Eu lembro que fiquei desesperada”, diz Cleo.

Com certeza você ao saber que tinha melasma também ficou ansiosa e assustada, mas calma, cuidados básicos já ajudam a amenizar, e quem sabe fazer desaparecer as temidas manchas. Segundo Dr. Janaína, nossa colaboradora, melasma são manchas acastanhadas, simétricas geralmente, que ocorrem na face na maioria das vezes. Acomete muito mais mulheres do que homens, e está relacionado ao uso de anticoncepcional oral e gestações. Apresenta ainda forte componente genético. É uma mancha cuja origem é a disfunção do hormônio progesterona.

O sol é apenas o estimulo ao melanócito (células da pele que produzem melanina, o pigmento depositado erroneamente identificado como “manchas”) incapaz de provocar alterações deste tipo por si só, então o filtro solar apenas evita que um dos sintomas da disfunção hormonal apareça. Tratar a disfunção hormonal com a retirada da pílula e também, com progesterona bioidentica em um gel de nanossomas (aqui podemos contar com a nanotecnologia) é fundamental.

“Não fuja do sol. Use-o com sabedoria a favor de sua saúde total. Nada de tratamento domiciliar pode ser recomendado neste caso pois as manchas são bem profundas e devem ser tratadas primordialmente de dentro para fora”, pontua.

No consultório médico podem ser prescritos despigmentantes de uso domiciliar ou peelings, sempre olhando caso a caso antes. E não vai adiantar fugir do sol sem se tratar, pois na primeira exposição solar, volta tudo. Para Cleo o mais complicado são os cuidados diários que o melasma necessita, um ritual de proteção, o qual antes ela nem ligava, somente lavava o rosto de manhã e passara um protetor básico e um hidratante. No vídeo ela fala um pouco do que usa pra se proteger das manchas, porque não custa passar um protetor, tendo ou não melasma. Confere.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo