Meia Arrastão

Ela fez história nos anos 80 e bombou nesse carnaval, e com certeza continua com tudo pra próxima temporada. A meia arrastão invadiu as passarelas antes mesmo das festas carnavalescas, desfilou pelas ruas nos blocos e segue firme no closet dos mais antenados. Seja coma teia mais largo ou mais fechadinha ela dá estilo a produção e uma pegada rocker.

Jeans rasgado e ela se tornaram o hit quando uma das irmãs Kardashian usaram e abusaram. A meia fica a mostra por entre as fendas da calça dando um ar decolado a produção. O toque fica por conta de deixar a parte da cintura mais alta que o cós da calça ou saia, aparecendo um pouco de meia.

Kim Kardashian
Kim Kardashian
Reprodução da Internet

O que também tem feito sucesso é a meia soquete arrastão, dá pra ser usada com sandálias, tênis e mules. Essa meia pra ser usada tem ter uma boa combinação entre o look e os acessórios e detalhes. Com o tênis a pegada urbana é revisitada, dando um ar sexy a produção. Vale lembrar que ela foi alçada a ícone fashion com a Madonna que apostava também em tops, maiôs e luvas de rede. E há, ainda, quem prefira associá-las à rebeldia adolescente do rock e punk, onde apareciam tanto nos looks femininos quanto nos masculinos.

Indo além na história chegamos até as dançarinas de Can Can de Paris, que a usavam em suas apresentações pelos cabarés, nesta época a meia era utilizada por ser vazada, dando mais flexibilidade aos movimentos, no entanto ainda era tida como algo de mau gosto. Com o passar dos anos, lá pelos idos dos anos 60, as pin ups invadiram a cultura norte americana com sua sensualidade e junto delas a meia arrastão retornou sob nova perspectiva, a partir daí ela foi assimilada pela moda e como todas as tendências, retornou repaginada para ficar.

Meia arrastão
Reprodução da Internet
Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

Pimpolhos da Grande Rio

A Pimpolhos da Grande Rio é uma Escola de Samba Mirim e ONG que tem como objetivo promover a inclusão social e educar através da arte, da cultura e do carnaval. De Duque de Caxias, no Rio, o trabalho realizado por eles vem desde 2003 modificando a comunidade e auxiliando os jovens e crianças do local. Realizam trabalhos Lúdico-pedagógicos na plataforma Escola de Carnaval, abrindo espaço para debates e reflexões. A importância do reaproveitamento e o uso consciente dos materiais também é chave do processo criativo, e as atividades são desenvolvidas em cima de valores fundamentais para a formação dos jovens e suas famílias, como o respeito ao meio ambiente, a colaboração e o espírito de equipe.

Dandara Vianna, 19 anos, participa da Pimpolho desde os 7 anos de idade, começou desfilando em alas da escola e depois passou a ser Porta-bandeira, devido um problema no joelho passou para a auxiliar na harmonia. Por meio da Pimpolhos aprendeu inglês, se tornou guia de turismo e anda estuda para ser bailarina. O que a Pimpolhos tenta é mostra para as crianças que a arte pode torná-las pessoas melhores, pois muitas crianças vem de comunidades muito carentes. A escola as aproxima de outro universo, mostrando que elas podem ir além.

“Sendo mulher e negra nessa sociedade temos pouco espaço e a Pimpolho mostrou que posso ter voz. Me mostrou que posso um ser uma pessoa melhor. Eu posso não mudar o mundo, mas posso mudar o meu mundo ajudando algumas pessoas nessa minha caminhada e se isso acontecer a minha vida já vai ter valido a pena”, pontua Dandara.

Dandara, da Grande Rio
Dandara
Reprodução da Internet

Os projetos de educação e formação com objetivo de criar mecanismos de auto sustentabilidade para a Escola, profissionalizando jovens e adultos para trazê-los de volta ao mercado cultural são o foco dos organizadores. Atrelado a escola de samba mirim Pimpolhos existem diversos projetos sócio –educativos que sobrevivem de doações e recursos. Há 4 anos foi criado o projeto Carnaval Experience, com a proposta de mostrar e inserir pessoas de fora do universo do carnaval nesse mundo lúdico e divertido, além de ser mais uma forma de captação de recursos. Segundo a Diretora da Pimpolhos, Camila Soares, entender e propor este tipo de experiência de interação com a festa, e o que dela pode vir a surgir culturalmente, é importante para todos e provém do conhecimento de quem já está inserido nesse meio carnavalesco.

Escola Grande Rio
Reprodução da Internet

Com formação continua entre um projeto e outro dentro da escola as crianças crescem e se tornam parceiras de novos projetos. No Carnaval Experience as pessoas que trabalham são da comunidade ou pimpolhos que crescerem e se tornaram guias, professores de percussão, auxiliares de figurino, maquiagem, entre outras diversas funções. Assim se dá a continua conexão com o mercado de trabalho. Os recursos arrecadados com são divididos entre a Escola de Samba Pimpolhos, JLC Carnaval e Arte, Grande Rio e Carnaval Experince, possibilitando a continuidade dos trabalhos sociais e educacionais.

Camila Vidaurre Soares, presidente da Pimpolhos, há 14 anos na frente da escola de samba afirma que o trabalho sócio educativo junto da Pimpolhos veio do lado familiar, por meio do pai que é um dos fundadores da Grande Rio.

“Orgulho puro. A gente se envolve com eles e eles crescem, viram nossos filhos amigos, irmãos, vai virando uma grande família. Vão vindo outros jovens, é maravilhoso esse ciclo. Ver a galera crescer e poder trabalhar a autoestima das pessoas através da arte e da cultura fazê-los acreditar no potencial delas e iram atrás de seus sonhos, independente das condições as quais estejam inseridas”, ressalta orgulhosa Camila.

Camila, da Grande Rio
Camila
Reprodução da Internet
Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

Hora da folia

POR: Carol Souza

Mais do que na hora de se produzir para a maior festa do ano. Os bloquinhos de rua, sambódromos e todas as festas nessa época do ano, pedem produções leves (por conta do calor, claro), mas nada de roupas caretas, porque estilizar faz parte.

Então, inspire-se nas propostas que vão se destacar esse ano e embarque na folia com estilo.

Sereismo

O mood sereia aparece com força total! Aposte nos tons em azul, rosa e amarelo cintilante e estampas que remetam ao fundo do mar. Os acessórios não ficam de fora e você pode produzir as coroas para finalizar o look. Tecidos na cintura são bem-vindas! Além de práticas e versáteis.

Fantasia de Sereia
Reprodução da Internet

À la Carmem Miranda

Mais que uma referência, uma inspiração. Um boa maneira de se divertir é criar uma fantasia “brasileiríssima”. Tops coloridos ou bodys são ideais. Pode abusar das frutas para ter um tropicalismo que se faz necessário. Com um lenço, por exemplo, você realiza amarrações com frutas de plástico. Ficará no mood perfeito!

Fantasia à la Carmen
Reprodução da Internet

AINDA DA TEMPO DE TER SUA TSHIRT CLEO PRA CURTIR O CARNAVAL.
PEÇA JÁ A SUA.

Frida, Frida e Frida

Ela não sai de moda! Com uma forte presença, história de vida e personalidade até hoje muitas a homenageiam. As eleitas são as flores, cores e claro make up que não pode faltar! Aquela sobrancelha expressiva para finalizar o style.

Fantasia de Frida
Reprodução de Internet

Viu? Nada difícil transformar em fantasias lúdicas as peças que você tem em casa. Abuse da criatividade. Esse é o segredo e bom carnaval!!!

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

O que não pode faltar pra este carnaval

Carnaval pode tudo, colorir, fantasias, purpurinar… Escolher as fantasias para curtir os blocos num calor de 40 graus é que o dá um dificultada, ou não, pode acabar ajudando a criar o modelitos mais diferentes e únicos. Seja pierrot, palhaço, colombina, seria, princesa, marinheiro, o que for, o toque especial fica por conta de cada um, desconstrua a fantasia, dê o seu toque, mas não esqueça do conforto pra encarar o bloco.
Listamos 5 itens, que estão sueeper em alta nesse carnaval e alguns nunca saem de moda.

1- Maiôs e bodys

Este é o carnaval do body, homens e mulheres tiram onda com seus corpos dentro dessa modelito. Pode ser de uma cor só, colorido, mega recortado, recatado ou super estiloso, os maiôs e bodys estão aí para compor looks especiais e diferentes, escolha um experimente.

Maiô para Carnaval
Reprodução da Internet

2- Pochete

Ela pode ser considerada cafona, ter ficado de fora das semanas de moda por anos, no entanto, entra ano e sai ano ela retorna pra cintura de geral, pois não há como curtir sem segurança e carregar as coisas junto de você numa pochete ajuda muito a curtir o carnaval mais tranquilo. Elas vem com formatos, cores e estilos repaginados nesta estação, acredite assuma a sua e corra pro bloco.

Pochete para Carnaval
Reprodução da Internet

3- Tiara com adereços

Meninos e meninas capricham nos seus adereços de cabeça para os blocos. Muitas vezes é só ele que diz que a pessoa tá no carnaval, dando aquele toque. Pode ser o que quiser, basta compor o seu ou comprar pronto. Pode ser com fruta, flores, conchas, penas, ou com coisas inusitadas.

Adereços para Carnaval
Reprodução da Internet

4- Sapato confortável

Eu sei, é carnaval e vamos falar de sapatos?! Vamos! É muito ruim você tá no meio da festa e o pé começar a incomodar, chato, e ninguém quer. O negócio é escolher o que fica mais confortável seja sandália, chinelo, sapato, tênis. Ponha o que deixa o pé tranquilo pra aguentar várias horas de blocos.

Tênis para Carnaval
Reprodução da Internet

5- Pulseiras e Colares

Voltando aos detalhes, um bom colar e pulseiras dão aquele toque. Se tiver de bermuda um adereço desses já traz você pra festa. As meninas costumam dar mais importância e combinar mais eles. Aproveitem tirem tudo que amam do armário e criem. Carnaval é pra isso extravasar, curtir, se divertir e danças, dançar muito.

Pulseiras para Carnaval
Reprodução da Internet
Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

É Carnaval!!!

POR: Carolina Souza

O país fica em festa quando se trata do carnaval. Cores, figurinos elaborados, máscaras, penas e tudo que possamos imaginar de alegre e colorido se enquadram para o figurino perfeito. Na verdade, o melhor disso tudo é combinar descombinando. Pois, o que vale mesmo é festejar e às vezes a junção disso tudo sem nenhum pudor ganha mais destaque e diversão.

Mas, você sabe a origem das fantasias, máscaras e afins? Se não, vai descobrir agora! Vem pro baile!

Originalmente o Carnaval surgiu na Roma Antiga, ganhando grande destaque no mundo e principalmente no Brasil, onde trios elétricos, frevos, sambódromos e ruas são povoadas de uma imensidão fora do comum. As máscaras e vestidos longos e esvoaçantes eram a atração principal. Hoje as máscaras ganharam novo fôlego e claro, looks mais despojados e curtos por conta do nosso país tropical são os indispensáveis para curtir a folia com força total.

Vamos curtir a folia com serpentinas, confetes e cores… Ah! Brilhar essa é a palavra!

*Imagens da Internet

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo